Em Campinas, ações de solidariedade e de conscientização da população durante a pandemia de COVID-19


No Brasil, com uma crise instaurada desde o governo Temer e agravada com o Governo Bolsonaro, que insiste em trabalhar contra os brasileiros na medida que é subserviente aos EUA, tentando vender as empresas estatais, patrimônio brasileiro, reduzindo investimentos em políticas públicas: saúde, educação, moradia, entre outros. A aprovação pelo governo Temer da EC-95 Emenda Constitucional, que congela por 20 anos os repasses as áreas que já eram tão carentes de investimentos, como a saúde. Dessa forma, o que pode acontecer são brasileiros sofrendo nos hospitais, na escolas com baixa qualidade de ensino, na moradia e a falta de toda estrutura que junto acompanharia  uma política de habitação. 

Para “engrossar o caldo azedo” fomos acometidos pela pandemia da COVID 19, um vírus mortal,  que tem levado famílias inteiras a óbito. As comunidades periféricas não estavam e não estão preparadas  para uma situação tão calamitosa e o (des)governo isentou-se mais uma vez do seu papel que é assistir o seu povo.

As Entidades de luta  perseveram, pois são formadas por gente de resistência e que precisam se fortalecer para mais uma vez ajudar o povo que mal consegue ter acesso ao “Auxílio Emergencial”. Fizeram parcerias e entregam cestas básicas, máscaras, kit de higiene e limpeza, oficinas de confecção de sabão, economia criativa e rodas de conversa sobre violência doméstica, que aumentou muito nesse período de pandemia. As ações ocorrem em parceria com a UNEGRO e a UBM.

VIVA A LUTA COMUNITÁRIA!!!!!

Cléo Dias – Vice presidente da UMECC e Diretora da FACESP

Matéria publicada por Tonhão – Diretor Comunicação – FACESP

Compartilhe agora com seus amigos

Notícias Relacionadas

veja também em nosso site

Galeria de Fotos

Galeria de Fotos